• Plantão Recôncavo News

    terça-feira, 20 de junho de 2017

    Identificados 10 corpos da tragédia que deixou 11 passageiros mortos

    Dez, dos 11 mortos no acidente com um ônibus da BR-251, chegaram ao Instituto Médico Legal de Montes Claros na tarde desta segunda-feira (19); os corpos são de duas crianças, duas mulheres e seis homens. A décima primeira vítima morreu no hospital de Salinas e ainda não teve o corpo liberado. Ao menos 19 ficaram feridas. O acidente foi na madrugada desta segunda-feira, perto de Salinas, no Norte de Minas. Segundo o Samu, o ônibus saiu da pista e capotou. A Polícia Rodoviária Federal suspeita de excesso de velocidade, mas a informação não pode ser confirmada porque o tacógrafo encontrado no veículo está vencido.

    Segundo a secretaria de Desenvolvimento Social de Salinas, os feridos encaminhados ao hospital do município já estão sendo atendidos. De acordo com a assessoria do hospital, uma mulher de 50 anos e uma criança foram transferidas para um hospital de Montes Claros, ambas em estado grave; a mulher respira com ajuda de aparelhos. Três pessoas estão no hospital de Salinas, estáveis; as demais vítimas estão acolhidas no abrigo municipal. O ônibus saiu com passageiros do Bairro Jardim Capela em Santo Amaro, região metropolitana de São Paulo, para Euclides de Cunha, na Bahia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o veículo não é de linha regular. Ainda segundo a PRF, o motorista fugiu do local, mas, no documento, consta o nome de uma pessoa física, apesar de estar plotado com a inscrição MJ Turismo.

    Em nota, a Agência Nacional de Transportes Terrestres informou que o veículo está apreendido em Salinas, em um pátio da Polícia Civil, e afirma ainda que será feito um auto de infração, pela ANTT, pelo código 401 – Executar serviços de transporte rodoviário interestadual ou internacional de passageiros, sem prévia autorização ou permissão. “Com relação a empresa MJ Turismo, desde fevereiro de 2015 a ANTT declarou a empresa inidônea de realizar transporte de passageiros pelo período de três anos”, diz a nota. A ANTT informou também que em Minas Gerais 36 veículos foram apreendidos em 2016, e em 2017, até 16/06, foram 24 veículos apreendidos. Fonte: G1.