quarta-feira, 3 de maio de 2017

Recôncavo News

Vídeo flagra PM dando tapa no rosto de mulher em ponto turístico de Fortaleza, veja

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um policial militar agredindo uma mulher que falava com ele, na avenida Beira-Mar, uma das mais movimentadas de Fortaleza (CE), na noite deste domingo (30/04). O policial é capitão do Batalhão de Patrulhamento Turístico. “Fale baixo, porra!”, berra o PM, que, na sequência, desfere um tapa forte no rosto da mulher, que fica paralisada, com a face vermelha, em choque diante da violência do policial. Ele estava com outro policial, que assistiu à cena impassível, sem intervir em defesa da vítima.
Para a professora e integrante do Comitê Cearense pela Desmilitarização da Polícia e da Política, Ana Vladia, a cena reflete um modelo de segurança pública no qual policiais são formados para a violência. “É um gesto que reflete como a polícia é formada para a violência, treinada com violência e para a agressão, para a humilhação e, no limite, para o extermínio. Isso não é nenhum exagero. A corporação age com um modus operandi de estado de sítio de modo permanente. Se ela faz isso na Beira-Mar, ponto turístico, com dezenas de pessoas olhando, imagina o óbvio, o que ocorre nas periferias”, critica.
“Ela reflete enquanto força de Estado e, portanto, num grau muito potencializado, as mazelas que temos enquanto sociedade brutalmente hierarquizada e com limites óbvios para exercer a democracia. Por isso ela reflete também a violência contra a mulher. Porque ela não é capacitada para a proteção e valorização das pessoas e da vida, para a resolução de conflitos, mas sim para a violência”, completa Vladia. A Ponte Jornalismo questionou a PMCE (Polícia Militar do Ceará) e a SSPDS (Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará), por meio de suas assessorias de imprensa. Além de pedir um posicionamento das instituições diante do fato da agressão, a reportagem perguntou se o policial responderia pela violência praticada contra uma cidadã. A SSPDS enviou a seguinte nota:
“A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que não compactua com nenhum tipo de violência e não apoia ações excessivas por parte de seus servidores. O fato que aparece em vídeo, envolvendo um policial militar e uma mulher na Beira Mar, está sendo devidamente apurado. A Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) também informa que o referido policial foi afastado de suas funções e que ele se apresentará no Quartel do Comando Geral (QCG), amanhã (02). A SSPDS reforça que a ação não condiz com a formação que os agentes das forças de segurança do Estado recebem e contraria o treinamento e orientações ofertados a estes profissionais. A pasta também orienta aos cidadãos que tiverem denúncias relativas à atuação policial ou presenciarem práticas abusivas por parte de agentes de segurança a formalizarem a queixa junto à Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (CGD), para que tais ações sejam devidamente investigadas”. Fonte: Carta Capital.