quarta-feira, 5 de abril de 2017

Recôncavo News

Prefeitura de cidade do Recôncavo emite alerta sobre febre amarela

Pelo menos 25 macacos já morreram em decorrência da febre amarela, em 14 municípios da Bahia, em 2017. Destes, seis primatas foram encontrados em Salvador. Embora não haja diagnósticos confirmados em humanos, conforme informou a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), a prefeitura do município de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano, emitiu um alerta à população.
A secretaria de Saúde da cidade informa que, devido ao crescente número de casos, o alerta se faz necessário. "Caso seja encontrado qualquer espécie de macaco em óbito ou doente, ligue para (75) 3241-1118 e informe o local. O centro recolherá o macaco e fará a coleta de sangue para comprovação, ou não, do vírus da febre amarela no sangue do mesmo, enviando a amostra e o cadáver do animal para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen)", sugere.
Os 14 municípios com casos de febre amarela silvestre são Alagoinhas, Biritinga, Camaçari, Catu, Cordeiros, Feira de Santana, Ituberá, Nova Viçosa, Ouriçangas, Pedrão, Salvador, Santa Rita de Cássia, São Felipe e São Miguel das Matas. Segundo a secretaria da cidade, quanto mais precoce for o envio das informações às autoridades competentes, maiores são as chances de adoção de medidas necessárias", completa a nota, sugerindo que os santamarenses evitem ter contato com os primatas - especialmente em lugares que podem ser foco do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.