sexta-feira, 7 de abril de 2017

Recôncavo News

EM NOME DE JESUS: Polícia prende pastor suspeito de estuprar menina de 12 anos usando nome do 'senhor'

A Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de Santa Catarina prendeu, nesta sexta-feira, em Campos Novos, a Oeste do estado, um pastor evangélico de 47 anos. O religioso é suspeito de estuprar uma criança de 12 anos e de tentar estuprar duas adolescentes, de 14 e 16 anos, argumentando que elas deveriam fazer sexo com ele para cumprir uma ordem de Deus e quebrar um feitiço que destruiria suas vidas. Segundo as investigações conduzidas pelo delegado Luis Eduardo Córdova, a menina de 12 anos foi vítima do pastor quando começou a frequentar a igreja do suspeito, em meados de 2016. Valendo-se dessa condição, o pastor disse que Deus iria lhe dar uma missão e que ela deveria cumpri-la.

Dias depois, a vítima recebeu mensagem de celular dizendo que havia um feitiço em sua vida e que a única forma de quebrar esse feitiço seria fazendo amor por sete vezes com um homem de muita fé e que fosse casado - conta o policial. - A menina imediatamente procurou o pastor em busca de orientação, e o suspeito levou a efeito a prática de atos sexuais contra a adolescente. Ainda de acordo com Córdova, em março deste ano, o pastor volou a atacar. Ele habilitou um celular em nome de uma fiel do templo e mandou mensagem para duas outras frequentadoras, de 15 e 16 anos, conta o delegado, desta vez fazendo-se passar por um "rapaz que dizia ter estudado com as vítimas". O personagem criado pelo suspeito dizia ser filho de um feiticeiro que havia feito uma magia para destruir as jovens.

A mensagem informava que a única maneira de as adolescentes quebrarem o feitiço era "fazer amor por sete vezes com um grande homem de Deus, abençoado e casado, mas que ninguém poderia saber disso, caso contrário as meninas poderiam até morrer”, conta Córdova. As vítimas procuraram o pastor horas depois de receber a mensagem, em busca de orientação. Segundo o delegado, foi quando, mais uma vez, o pastor se valeu da condição de líder espiritual e disse, ainda por meio de mensagem, que as meninas deveriam obedecer à mensagem para "vencer o mal" e que ele estava à disposição. Em trechos das conversas, o pastor diz que já havia sonhado que isso iria ocorrer e que aquilo era uma ordem de Deus. Após a prisão, o homem foi encaminhado ao Presídio de Campos Novos, local em que ficará à disposição da Justiça. A denúncia foi encaminhada ao Ministério Público. Fonte: Jornal Extra.