domingo, 2 de abril de 2017

Recôncavo News

Desafio de rede social leva centenas de jovens ao suicídio na Europa

Um jogo na internet está causando preocupação na polícia da Rússia, por provocar sérios danos emocionais em seus praticantes. O jogo Blue Whale (Baleia Azul), feito de desafios em sequência, já é visto como uma das mais crueis atividades deste tipo, tendo possivelmente levado ao suicídio mais de cem jovens. 

Após o suicídio de duas adolescentes, Yuilia Konstantinova, de 15 anos, e Veronika Volkova, de 16, as autoridades iniciaram uma investigação a respeito do jogo. As duas jovens saltaram de um prédio de 14 andares, em Ust-Ilimsk, na Sibéria, segundo informaram a Euronews e outros veículos europeus, com base no The Siberian Times.
O jovem Philip Budeikin, de 21 anos, foi detido, acusado de ser o líder do grupo que estimula a prática do jogo e do suicídio, por meio da rede social. A disseminação do jogo tem ocorrido por meio da Vkontakte, rede social russa que é similar ao Facebook. Antes da morte das duas adolescentes, uma outra, de 14 anos, se suicidou atirando-se na frente de veículos em circulação. 

Em fevereiro, uma menina conhecida como Ekaterina, 15, ficou em estado grave depois de se atirar de um apartamento e cair em terreno coberto de neve, na cidade de Krasnoyarsk, região da Sibéria. A essência deste jogo perigoso é o cumprimento de uma série de tarefas, entre elas de automutilação, em que os jovens inscrevem letras, símbolos e palavras nos braços.
Um dos símbolos é o da Baleia Azul. Dentro de uma lavagem cerebral destruidora, os participantes não dormem, têm de assistir filmes de terror por horas, em uma rotina sufocante que lembra a do filme Laranja Mecânica, do diretor Santley Kubrick, sobre o romance de Anthony Burgess. 

Quando chega o 50° dia, a instrução é para que os jogadores, já totalmente perturbados, acabem com a própria vida. Com isso, eles vencem o jogo. Neste mesmo perfil do Vkontakte, Yulia Konstantinova postou a palavra “End”, com uma fotografia de uma baleia azul, minutos antes de saltar do edifício. Fonte: R7.