• Plantão Recôncavo News

    domingo, 23 de abril de 2017

    Conheça a impressionante história da mulher que perdeu 52 kg após se sentir humilhada ao entrar em loja de roupas

    Elaine Cristina Hayasugi de Oliveira, 40 anos, é gerente de uma academia em São José do Rio Preto (SP) há 23 anos. Apesar de acompanhar diariamente a rotina saudável das pessoas que frequentam o local, ela sempre teve problemas para emagrecer e vivia acima do peso. Em 2011, Elaine chegou a pesar 105 quilos. Suas roupas, quando conseguia comprar, eram basicamente camisetas masculinas e calças leggings, pois eram as poucas peças que serviam em seu corpo. Elaine conta que uma vez foi até uma loja comprar calça jeans e a vendedora disse logo de cara que não havia seu tamanho no estabelecimento, sem ao menos perguntar qual era seu manequim ou se a calça seria comprada para presentear alguém.

    “Me senti muito ofendida e humilhada com a situação”, afirma. Mas a decisão final de mudar de vida veio quando Elaine chegou ao ponto de não se reconhecer em uma fotografia. “Apareci em uma foto e achei que a pessoa da foto estava grávida, mas na verdade era eu. Eu sempre me via no espelho do pescoço para cima e não imaginava que eu estava daquele tamanho. Tinha chegado ao meu limite, eu já estava obesa. Foi aí que resolvi mudar.”
    Elaine conversou com os professores da academia onde trabalha e eles montaram um treino especial para ela. “Eu terminava meu expediente às 21h e não ia embora da academia. Ficava treinando até às 22h, de segunda à sexta.” Por conta própria, a gerente também adaptou pequenas mudanças em sua alimentação. Parou de consumir alimentos gordurosos, doces e refrigerantes e se dedicou aos exercícios físicos.

    “Um dos processos mais difíceis ao longo do meu emagrecimento eram as saídas de finais de semana. Meu esposo é muito magrinho, e quando nós saíamos para jantar ele pedia pizza, lanche e massa. E eu, como precisava resistir à tentação, sempre levava meus lanchinhos na bolsa”, revela a gerente. No mesmo ano, em 2011, em um período de cinco meses, ela conseguiu eliminar 10 quilos. Mesmo perdendo toda essa quantia, Elaine conta que ninguém percebeu a mudança.
    “Apenas minha mãe percebia que eu havia emagrecido, a vontade era de desistir, não foi fácil.” Com o incentivo da mãe para continuar o processo, Elaine conseguiu perder ao todo 35 quilos em dois anos e meio. “Fiquei contente com o resultado, mas com o tempo eu acabei engordando um pouquinho. Foi aí que decidi procurar uma nutricionista, que me passou um cardápio correto. Em 2015, comecei o acompanhamento e perdi mais 22 quilos em seis meses, totalizando 57.” Entre idas e vindas de peso, Elaine eliminou 52 quilos de 2011 a 2016, chegando ao seu peso atual que é 52,5 quilos.

    Hoje ela é outra pessoa. Seu manequim, que antes ultrapassava o número 52, hoje está no tamanho 36. Subir escadas, que antes era impossível, hoje é um hábito rotineiro na vida dela. Com a mudança, a autoestima de Elaine é outra e a saúde também. Apesar de nunca ter tido diabetes e colesterol, quando começou o projeto de emagrecimento, ela estava com gordura no fígado e hoje já não tem mais nada. “Minha saúde melhorou muito e minha autoestima é enorme.
    Sou mais aceita na sociedade. As outras pessoas me olham com outros olhos hoje”. Os alunos da academia onde Elaine trabalha também se surpreenderam com a mudança radical da gerente e muitos que pararam de treinar e voltaram depois de um tempo, não reconheceram a mulher. “Hoje eu sirvo de exemplo, de espelho para muitos alunos daqui. Muitos me dizem que se eu consegui, eles conseguem também.” Fonte: G1.