segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Recôncavo News

Amargosa: Funcionários demitidos da Daybi Calçados enfrentam dificuldades para obter direitos trabalhistas

Os funcionários demitidos da fábrica de calçados Daiby em Amargosa enfrentam uma série de dificuldades que incluem desde a falta de pagamento dos valores do tempo de serviço (rescisão contratual), o tormento de dar entrada no seguro desemprego, sem falar da incerteza quanto ao futuro desses trabalhadores.
Segundo relato de uma das ex-funcionária da fábrica de calçados, que preferiu não se identificar, a situação após as demissões é bastante delicada. Os ex-funcionários ainda não receberam os valores referentes a rescisão e não há ao certo uma previsão de quando os valores serão pagos. "Até agora não sabemos quando vamos receber os nossos direitos.
Ninguém passa informações sobre uma previsão e isso é muito angustiante", relatou a funcionária que, pela segunda noite seguida, chegou as 3h na fila do Sine Bahia, junto com o seu esposo, que também era funcionário da fábrica, para tentar conseguir dar entrada no benefício do seguro desemprego. "A gente precisa sair de casa no meio da madrugada para conseguir atendimento nos arriscando e tendo que passar por esta situação humilhante", relatou.
Ainda sobre a situação do Sine Bahia, algumas pessoas estão recorrendo aos chamados "ficheiros", que são pessoas se dispõem a receber uma determinado valor para dormir na fila e conseguir uma vaga. Esta situação se deve a quantidade reduzida de fichas que são distribuídas. São apenas 10 atendimentos para seguro desemprego por dia. Além disso, o sistema sofre quedas constantemente. Fonte: Amargosa News.