quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Recôncavo News

Três garotas são presas acusadas de tráfico de drogas no interior da Bahia

Três garotas de 19 e 21 anos foram presas em flagrante por volta das 11h desta quinta-feira (20), em uma residência na Rua R. Desembargador, no conjunto George Américo, em Feira de Santana, acusadas de tráfico de drogas. De acordo com a delegada Klaudine Passos, titular da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes de Feira de Santana (DTE Feira/Draco), Jaciany Jesus França, 19 anos, Mayara Jesus França, 21, e Tatiane Oliveira dos Santos, 21, foram surpreendidas pela equipe de investigadores no momento em que uma delas vendia uma bucha de maconha para um adolescente.
“já tínhamos várias denúncias na delegacia, formais e informais, de que havia uma movimentação no local que nos levou a entender se tratar de tráfico de drogas. A equipe já realizava campanas há algum tempo próximo a residência e hoje conseguimos flagrar um adolescente de 16 anos comprando droga na mão da senhora Jaciane. Neste momento a equipe abordou o adolescente, ratificou a situação, e ao entrar na residência encontraram mais drogas”, relatou.
De acordo com a delegada foram encontradas 85 pedras de crack, 18 petecas de cocaína sobre um imóvel da sala e 50 buchas de maconha atrás do sofá, embaladas de maneira idêntica a que o adolescente havia adquirido, além de três celulares e R$ 209. O adolescente afirmou que já havia comprado drogas duas vezes na mesma residência e que os amigos dele também compravam lá. As três jovens acusadas negam ser traficantes de drogas e disseram que foram contratadas para limpar a casa. No entanto, segundo a delegada, durante o interrogatório uma delas informou que estava dormindo.
“A gente percebe uma situação um tanto esdrúxula, porque no interrogatório de uma delas ela chegou a dizer que estava dormindo. E aí a gente ver toda uma contradição. Se está fazendo faxina numa casa que não é sua e onde está ganhando, segundo elas R$ 70, como vai estar dormindo?”. As três foram atuadas por tráfico, associação ao tráfico, corrupção de menores e resistência a prisão. Fonte/Foto: Aldo Matos do Acorda Cidade.