quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Recôncavo News

Você usa sapatos dentro de casa? A ciência diz que você não deveria

A prática não é nem um pouco nova em países de origem oriental e cada vez mais encontra adeptos no mundo ocidental. Tirar os sapatos para entrar em casa, segundo a tradição japonesa, por exemplo, evita que a sujeira da rua e as energias ruins adentrem o ambiente da residência. A ciência, por sua vez, vem justificando esse costume. De fato, deixar os calçados na parte externa (ou reservada) da casa pode evitar que se entre em contato com cerca de 421.000 tipos diferentes de bactérias (?)presentes em 96% das solas dos sapatos. Mesmo que o sapato pareça limpinho, ele está bem longe disso, é o que dizem os pesquisadores da Universidade do Arizona.
Dentre elas, foram encontradas bactérias causadoras da pneumonia, de infecções nos tratos urinário e respiratório. Ah, vale a pena citar que uma dessas bactérias é uma velha conhecida de todo mundo: a E. Coli, integrante do bando de germes inimigo dos alimentos e dos humanos, encontrados em banheiros públicos e fossas abertas, os coliformes fecais. Inimigos, porque, caso ingeridos, fazem aquela bagunça em nossos estômagos e intestinos, podendo até mesmo ser letal.
Ainda na pesquisa, foi constatado que essas bactérias conseguem se fixar ao seu calçado por longas distâncias e que o nível de transferência desses microorganismos para o chão das casas varia entre 90-99% – bastante eficaz, não? A solução? Bem, você pode lavar as solas dos calçados com sabão neutro com regularidade para reduzir drasticamente o número de bactérias e limpar o chão, tapetes e carpetes da sua casa com vapor. Um tanto trabalhoso, não? Parece que a solução mais simples, e tão eficaz quanto essas, ainda é manter os sapatos fora de casa. Você decide o que fazer. Fonte: TI.