segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Recôncavo News

Tragédia: Oito pessoas morrem após queda de avião em barracão

O número de mortos no acidente de avião registrado no início da noite de domingo (31) em Cambé, na região norte do Paraná, subiu de cinco para oito na manhã desta segunda-feira (1º), segundo a Polícia Civil. A aeronave é de pequeno porte e caiu em cima de um barracão onde funcionava uma transportadora. Em seguida, o avião explodiu. No local, não foram registradas vítimas. Não houve sobreviventes no avião. Os passageiros voltavam de um casamento, tinham decolado de Cuiabá e seguiam para Londrina (PR), cidade vizinha a Cambé.
Entre as vítimas estão um adolescente e duas crianças, além do piloto e copiloto. Ainda segundo as informações da Polícia Civil, as vítimas do acidente são familiares de Mauri Viana, presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas do Brasil (Fenatracoop). A assessoria de imprensa da federação disse que a aeronave tinha passado por manutenção há pouco tempo e a documentação estava em dia. A Fenatracoop divulgou, por volta das 8h30, os nomes das vítimas que estavam no avião que caiu em Cambé:
- Antônio Viçoti, piloto 
- Maria Candida Castro Viana Pereira, de 15 anos (filha de Mauri Viana) 
- Maria Clara Castro Viana, de 8 anos (filha de Mauri Viana) 
- Miguel Viana Barion, de 9 anos (neto de Mauri Viana) 
- Marilene Ribeiro dos Santos (ex-esposa de Mauri Viana) 
- Joceli Ribeiro Santos Costa (cunhado de Marilene) 
- Cleonisa Madriolo (irmã de Marilene) 

O nome do copiloto não foi divulgado pela Federação até as 8h30. A Fenatracoop também divulgou que os velórios e sepultamentos serão realizados em duas cidades do Paraná e no interior de São Paulo. Os corpos das duas crianças e da adolescente serão velados em Campo Mourão, na região centro-oeste. Os corpos da ex-esposa do presidente da Fenatracoop e do casal serão velados em Pato Branco, na região sudoeste. O piloto e copiloto serão velados em São José do Rio Preto, em São Paulo. O serviço de prevenção de acidentes, ligado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), investiga as causas do acidente. Fonte: G1.