quarta-feira, 13 de julho de 2016

Recôncavo News

Grupo de idosos é preso por fraude em INSS do interior da Bahia

A Polícia Civil realizou a prisão de oito pessoas em flagrante suspeitas de fraude contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na última terça-feira (12), em Canavieiras, na região Extremo Sul da Bahia. Os presos têm entre 55 e 64 anos, eram analfabetos e usados como "laranjas" do esquema. Segundo as investigações, três pessoas consideradas mentores do esquema estão foragidas.
De acordo com informações da Polícia Civil, as investigações deram inicio há seis meses, quando a polícia recebeu uma denúncia anônima, porém a estimativa é que a fraude já era realizada há três anos. A suspeita da polícia é que o prejuízo aos cofres do INSS foi de aproximadamente R$ 500 mil reais.
Segundo informações da delegada que investiga o caso, Norma de Freitas, todos os envolvidos no caso são de Canavieiras. Um deles, considerado o chefe da quadrilha, está entre os foragidos. Ele fazia certidões de nascimento falsas para os "laranjas", que são da zona rural do município, e os levava para fazer novas carteiras de identidade. A fraude funcionava com a emissão de três cartões do INSS, por pessoa, para receber três aposentadorias diferentes. O chefe da fraude ficava com a maior parte do dinheiro e dava uma pequena quantia aos "laranjas", revelou a delegada.
"A materialidade do crime consiste em que todas as pessoas estavam se beneficiando. Eles foram flagranteados pela Polícia Civil, porque a cidade não tem Polícia Federal, e o caso será comunicado ao o juiz federal. Eles serão encaminhados ao Presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus, onde ficarão à disposição da Justiça", acrescentou a delegada. O estilo de vida dos três foragidos de esbanjar dinheiro chamou atenção da polícia. "A gente já estava desconfiado porque eles ostentam um padrão de vida estranho, de luxo, e ninguém trabalhava", disse.