quarta-feira, 29 de junho de 2016

Recôncavo News

Sobe para 41 o número de mortos em atentado no aeroporto de Istambul

Subiu para 41 o número de mortos em uma série de explosões na noite desta terça-feira (28) no aeroporto internacional Mustafa Kemal Atatürk, em Istambul, o maior da Turquia. Ao menos 239 pessoas ficaram feridas. Nenhum grupo terrorista assumiu a ação até o momento. Porém, o primeiro-ministro turco, Binali Yildrim, disse que as forças de segurança consideram que o ataque foi feito pela facção terrorista Estado Islâmico. O atentado é o mais mortal a atingir a maior cidade turca desde 2003 e o quinto em um ano. De acordo com o chefe de governo, os três autores chegaram de táxi ao terminal internacional do aeroporto.

Armados com fuzis AK-47, os três trocaram tiros com policiais antes de se explodirem, por volta das 21h50 (15h50 em Brasília). O primeiro se explodiu no saguão de desembarque, enquanto os outros dois na entrada do embarque. Diferentemente de outros aeroportos, em Istambul os passageiros passam por detectores de metal e têm as bagagens vistoriadas antes de entrar no saguão de check-in, além do controle ao entrar na sala de espera. Um deles chegou a ser contido por um policial antes de detonar os explosivos que levava consigo. Nas redes sociais, passageiros e funcionários publicaram fotos e vídeos logo após as explosões.

O governo afirma que ao menos 13 mortos são estrangeiros. Cinco sauditas e dois iraquianos, além de cidadãos da China, Jordânia, Tunísia, Uzbequistão, Irã e Ucrânia, estão entre as vítimas. Assim como em atentados passados, o presidente Recep Tayyip Erdogan voltou a defender a "luta conjunta" contra o terrorismo. "É claro que este ataque não tem outro objetivo que não criar material de propaganda contra nosso país usando simplesmente o sangue e o sofrimento de pessoas inocentes", disse. Fonte: Notícias ao Minuto.