segunda-feira, 20 de junho de 2016

Recôncavo News

São João da Bahia: Crise reduz estimativas e oferta de ônibus extras

O número estimado de passageiros que vão viajar de ônibus para curtir os festejos juninos no interior do estado e a oferta de horários extras na rodoviária de Salvador diminuíram em relação a 2015. O cálculo é baseado em dados da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos da Bahia (Agerba). Este ano, a Agerba avalia que cerca de 175 mil pessoas deverão utilizar o terminal para o São João. Em 2015, a previsão era de que 200 mil pessoas optassem pela viagem de ônibus (redução de 12,5%). Em 2014, chegou a ser 205 mil.

A quantidade de horários extras também foi reduzida: serão 1.700 este ano contra 1.800 do ano anterior (redução de 5,6%). As estimativas refletem uma redução diária da demanda que tem ocorrido no terminal. Segundo o coordenador de fiscalização da Agerba, Abdul-Ramid, nos últimos seis meses, a média diária de passageiros no terminal, que é de 10 mil pessoas, tem decaído. "Teve meses que bateu nove mil e até oito mil. Já a expectativa para o São João deste ano, de 175 mil pessoas, é justamente o número real do que ocorreu no ano passado", contou Abdul.

Como motivo para as reduções, ele destacou a crise econômica que o país enfrenta. Apesar de São João ser uma festa que atrai milhares de pessoas todos os ano para o interior do estado, Abdul considera que este ano não deverá superar a expectativa inicial. "É muita gente deixando de viajar por problema gerado pela crise econômica. Acredito que, este ano, não vai passar dos 175 mil previstos. O movimento no terminal nos últimos feriados foi normal. Não superou as expectativas", acrescentou.

A expectativa em relação à saída e ao retorno por ferryboat também é de redução do fluxo. Este ano, a Internacional Travessias Salvador, operadora do sistema, estima que utilizarão o serviço 80 mil passageiros e 20 mil veículos. Em 2015, foram 155 mil passageiros e 37 mil veículos. Diminuição de 48,4 % e 46%, respectivamente. "O feriado, este ano, diferentemente do ano passado, ocorrerá mais para o final da semana (de quinta para sexta). Portanto, o movimento deve ocorrer no intervalo da mesma semana, ao contrário do que ocorreu em 2015, quando mobilizou dois finais de semana", ressaltou, em nota, a assessoria da Internacional sobre motivos para a diminuição. Para quem optar por sair da cidade pelo ferry, a travessia contará com operação especial, com sete embarcações e uma de reserva, além de esquema bate-volta. Para o período junino, foram disponibilizadas cerca de nove mil vagas no serviço de hora marcada. A operação especial terá início amanhã e será realizada até o próximo dia 27, com saídas nos horários regulares (de hora em hora), além de viagens extras "sempre que a demanda aumentar", segundo a nota. Fonte: A Tarde.