quinta-feira, 23 de junho de 2016

Recôncavo News

Quase 200 pessoas morrem de fome em campo de refugiados na Nigéria

Uma “situação humanitária catastrófica” está se revelando no campo de refugiados da área de Bama, no estado de Borno, na Nigéria. Muitos refugiados do local, que reúne 24 mil pessoas que sobreviveram aos ataques do grupo terrorista Boko Haram, estão morrendo de fome. De acordo com a organização humanitária Médicos Sem Fronteiras, os mortos chegam a quase 200 pessoas, o que faz sepulturas surgirem diariamente no campo. A média é de 30 mortes por dia causadas por inanição ou doenças.

Mesmo com a insegurança local, o MSF informa que uma de suas equipes conseguiu chegar na localidade na última terça-feira, junto de um grupamento militar da cidade de Maiduguri, capital do estado. Muitos dos acampados estão traumatizados e uma entre cinco crianças sofre de desnutrição aguda. Esta é a primeira vez que a Médico Sem Fronteiras tem acesso a Bama, mas nós já sabíamos que as necessidades das pessoas eram críticas. Nós estamos tratando das crianças subnutridas em Maiduguri e estamos vendo o trauma nos rostos de nossos pacientes que testemunharam e sobreviveram a muitos horrores — disse Ghada Hatim, a chefe da MSF no país.

Os ataques do grupo extremista islâmico Boko Haram já mataram 20 mil pessoas em sete anos, e deixaram mais de duas milhões sem casa. O exército nigeriano tem realizado ofensivas em larga escala contra o grupo que continua atacando vilarejos no nordeste do país, destruindo casas e queimando poços. Fonte: Jornal O Globo.