quarta-feira, 8 de junho de 2016

Recôncavo News

Pai espanca filho de oito anos até a morte porque o achava “afeminado”

Alex André Moraes Soeiro 34, foi indiciado por homicídio, depois de espancar seu filho Alex de oito anos até a morte porque segundo ele o menino tinha comportamento “afeminado” e não queria cortar o cabelo para ir à escola. O crime hediondo aconteceu na Vila Kennedy – RJ, no dia 17 de fevereiro. O menino chegou a ser socorrido, mas não reagiu aos graves ferimentos do espancamento. No IML (Instituto Médico Legal) Afrânio Peixoto, os peritos constataram que ele morreu por hemorragia interna. De tanto apanhar teve o fígado perfurado.

O caso está nas mãos do delegado Rui Barbosa, da 34ª Delegacia de Polícia, em Bangu. Durante depoimento prestado, o pai afirmou que as surras eram “corretivos” para ensinar o filho “a andar como homem”. Populares afiram que a criança era prestativa e gostava de lavar louça e de dança do ventre – mas Alex não aceitava por achar “afeminado”. Soeiro foi preso na noite de 18 de fevereiro e aguarda julgamento no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. O caso só foi divulgado nesta semana. Fonte: Varela Notícias.