quinta-feira, 2 de junho de 2016

Recôncavo News

Feira de Santana: Polícia Civil desarticula e prende quadrilha

Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (DRACO) deflagrou uma operação na madrugada desta quarta-feira (1º) nas cidades de Feira de Santana e Riachão do Jacuípe, que resultou na prisão de 14 pessoas com a quantia de R$ 23 mil e oito veículos, entre eles uma Range Rover Evoque, avaliada em mais de R$ 200 mil. Diversos mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos durante a operação, planejada e realizada para desarticular uma quadrilha de traficantes liderada pelo soldado PM Arlen Vinicius Pena da Cruz, que reagiu a prisão, iniciando uma troca de tiros com os policiais. Baleado, ele foi socorrido ao Hospital Emec, em Feira, onde morreu.

Um investigador da Polícia Civil, Jerônimo Correia de Oliveira Júnior, lotado na Delegacia Territorial (DT) de Riachão do Jacuípe, e um ex-policial civil, José Ronaldo Alves de Oliveira, demitido em 2014, também integravam a quadrilha e foram presos durante a operação. Além deles, a operação prendeu Thiago José Lima Santos, o Tiago Grandão, Renato Pires da Silva, o Renatinho, Edjane da Silva Gomes, a Jane ou Gorda, Antônio Jonathas Nascimento dos Santos e Mitchell Bezerra da Silva, o Michel. Os presidiários Marcio Novais Ferreira, Fabrício Luiz Soares de Oliveira e Edson Barreto Soares tiveram os mandados de prisão cumpridos no Presídio Regional de Feira, onde já estavam presos.

Romilson de Jesus Souza, o Toré, foi preso em flagrante. Caíque Vieira Ferreira Pinto, Antônio Carlos Ribeiro de Carvalho Junior e Amanda Evellyn de Oliveira Souza também foram alvos da operação. A ação coordenada pelo diretor do Draco, delegado Jorge Figueiredo, contou com o apoio de equipes da Coordenação de Operações Especiais (COE), da Polícia Civil, departamentos de Homicídios (DHPP) e de Polícia do Interior (Depin), Corregedoria da Polícia Civil (Correpol) e Polícia Militar. Além do dinheiro e dos oito veículos, a polícia apreendeu porções de cocaína, duas pistolas calibre 380 e um revólver calibre 38 pertencentes à quadrilha. ASCOM - Polícia Civil.