quarta-feira, 8 de junho de 2016

Recôncavo News

Estado Islâmico queima meninas vivas que se recusaram a fazer sexo forçado

Um grupo de 19 meninas foi friamente executado pelo grupo terrorista Estado Islâmico nos últimos dias. As mortes aconteceram após elas se recusarem a manter relações sexuais forçadas com os fanáticos religiosos. A informação foi divulgada por uma ativista local ao ARA News.

De acordo com informações da testemunha, as vítimas foram trancadas em gaiolas de ferro e queimadas na frente de milhares de pessoas. Elas haviam sido sequestradas na região de Mosul, no Iraque, e seriam usadas como escravas sexuais. “Ninguém pode fazer nada para salvá-las da punição brutal”, disse uma testemunha à ARA News. Cerca de 3 mil mulheres e meninas ainda são mantidas como prisioneiras pelos fanáticos religiosos.

O Estado Islâmico é conhecido mundialmente pelas execuções cruéis e espetaculares, amplamente compartilhadas na internet. Os terroristas utilizam uma versão deturpada do Islamismo para justificar execuções em massa e crimes contra a humanidade. Fonte: Varela Notícias.