terça-feira, 21 de junho de 2016

Recôncavo News

Com 79 anos, fisiculturista mais velha do mundo entra para o Guinness Book

Apesar de estarmos em um momento de valorização do estilo de vida saudável, uma parte da nossa sociedade ainda pensa que o envelhecimento pede o fim dos exercícios. No entanto, Ernestine Shepherd, a fisiculturista mais velha do mundo, é a prova contrária dessa teoria. A história emocionante e motivadora da americana que está no Livro dos Recordes começou há cerca de 11 anos atrás. Na ocasião, Shepherd, não fazia ginástica há um certo tempo e tinha uma vida sedentária, voltou a se interessar pela prática e retomou o exercício físico.

A fisiculturista se tornou adepta de um estilo de vida mais saudável em 1992, junto com sua irmã, Velvet, após se cansarem do corpo fatigado e com dores. Elas, então, se inscreveram em uma academia e começaram a levantar peso, o que gerou mudanças notórias em pouquíssimo tempo. Velvet veio a falecer no mesmo ano com um aneurisma e, deprimida, Ernestine passou a sofrer de ansiedade e hipertensão. Um amigo e, na época, treinador, não deixou Ernestine desistir. O apoio do amigo fez com que ela chegasse onde está atualmente: uma personal trainer que dá aula de fitness para idosos de uma comunidade de Baltimore, EUA.

Ernestine também está no Guiness de 2010 como a Fisiculturista Feminina em Atividade Mais Velha do Mundo. O lema da batalhadora Ernestine é “Dedicação, Determinação e Disciplina”. Ernestine é a prova viva de que é possível envelhecer mantendo a longevidade e sem perder a disposição. Seguir os passos da americana torna a vida mais leve e gostosa e é muito mais simples que imaginamos. Praticar uma atividade física, seguir uma alimentação balanceada, beber bastante água, dormir o suficiente e viver de bem com a vida são ótimos conselhos para envelhecer com saúde.

Pesquisas recentes mostram que o uso de suplementos pode melhorar a qualidade de vida do idoso. Aliada ao exercício físico, a creatina, que também pode ser encontrada em suplementos, ajuda a lidar melhor com o envelhecimento. De acordo com um estudo feito pela Universidade de São Paulo com 60 mulheres idosas, entre 62 e 79 anos, o nutriente pode servir como suplemento nutricional para aumentar a força e a massa muscular, sendo assim ideal para idosos. No entanto, antes de começar a tomar a substância, é preciso sempre consultar um médico ou nutricionista para saber como ela irá agir no seu corpo. Fonte: DG Online.