terça-feira, 17 de maio de 2016

Recôncavo News

Saiba quem são e como agem os 5 ladrões de ônibus mais procurados da Bahia

Um tem preferência por atuar em ônibus executivos. Outro aluga armas com uma das maiores facções criminosas da Bahia. Já os demais possuem características peculiares: um por exibir “pinos” no braço e outro por preferir assaltar na brisa da orla. Estes criminosos são os assaltantes de ônibus mais procurados de Salvador pelo Grupo de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc). Todos têm (ou tinham) mandado de prisão em aberto pela Justiça.

O CORREIO teve acesso à lista com os cinco mais procurados do Gerrc – um deles preso no último dia 7. “Em sua maioria, são bandidos violentos e reincidentes”, disse o coordenador do Gerrc, delegado José Nélis Araújo. O primeiro mais procurado prefere agir em coletivos executivos, atua desde 2012 e acumula até agora 50 assaltos – média de dois roubos por dia. Wilter Chagas Santos, 29 anos, age no Rio Vermelho e Amaralina e na Avenida Manoel Dias. “É um especialista no assunto. Entra e obriga os próprios passageiros a fechar as cortinas e começa a saquear”, disse um dos agentes do Serviço de Investigação do Gerrc. Wilter prefere agir sozinho. Morador do Nordeste de Amaralina, ele é um dos soldados do traficante Leandro Marques Cerqueira, o Leandro P, um dos líderes da facção Caveira no bairro. A explicação é de que eles são usuários de drogas – roubam para manter o vício e abastecer a quadrilha com celulares para contactar comparsas no sistema prisional.

Aluguel de armas Na sequência, vem Jurandir de Jesus Aragão, o Juranda. Sua área de atuação é a Avenida Suburbana, em Periperi, São Bartolomeu, Lobato e localidade de Boiadeiro. Com dois mandados de prisão aberto, ele já cometeu entre 20 e 30 assaltos desde 2014. Juranda tem ligação com a facção Bonde do Maluco (BDM), onde o comando na região é do traficante mais procurado de Salvador na atualidade, Ednelson Nascimento da Conceição, 28, o Terror do Subúrbio. Segundo a polícia, Juranda aluga as armas com Ednelson, que encontrou já há algum tempo outra forma de lucrar além do tráfico. Entre as armas usadas pelo assaltante, identificada em imagens de câmeras, há uma pistola preta. A polícia acredita que a arma tenha sido roubada de um policial e alugada por Ednelson. O modo de operação dele é o seguinte: para os ônibus, aguarda pendurado na porta dianteira com a pistola em punho para intimidar, enquanto os comparsas fazem o arrastão.

Em seguida, é a vez Ederson Bastos Teixeira, o Eder. Também com mandado em aberto, ele está em atividade desde 2013 e já cometeu pelo menos 30 roubos a coletivos. Rio Vermelho, Avenida ACM, Chapada do Rio Vermelho, Amaralina e Pituba são as áreas de atuação. Em suas ações, ele costuma agredir passageiros. Além da violência, outro ponto identificou o bandido nas imagens das câmeras dos ônibus: ele tem pinos no braço direito, colocados após uma cirurgia. Em última posição, mas não menos perigoso que os demais, Valnei Ferreira Varjão, o Chucky. Ele possui um mandado de prisão pelos assaltos praticados na Avenida Otávio Mangabeira, entre o Jardim de Alah e Itapuã. Chucky cometeu, ao menos, 20 assaltos desde 2013. 
Ele já fez parte do grupo de Ederson. Juntos, costumavam fazer arrastões nos ônibus, a maioria das vezes nos fins de semana. Se entregou O assaltante que estava no topo da lista do Gerrc está custodiado no Presídio Salvador. Victor Ariel Melo dos Santos se apresentou no último dia 7. Ele era o mais novo – começou a atuar em janeiro deste ano – e tem no currículo 15 assaltos. Apesar de iniciante, Victor era considerado como um ladrão impiedoso. É o único da lista que, segundo o Gerrc, matou em um assalto. Fonte: Correio. Sua vítima foi o porteiro Libânio Trindade dos Santos, 64, no dia 15 de abril. O idoso se negou entregar a mochila e acabou baleado durante assalto a ônibus na Av. San Martin. Dois dias antes do crime, Victor havia sido preso após roubar um ônibus na Av. Vasco da Gama, onde fingiu estar armado. Ele passou uma noite detido e foi liberado pela Justiça no dia seguinte.