segunda-feira, 16 de maio de 2016

Recôncavo News

Homem rouba boca de fumo e traficantes queimam corpo de sua namorada

Depois de quase um ano, investigações da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) revelou que Andressa Leandro Rebelo, de 23 anos, foi queimado dentro do porta-malas de um carro por ordem de traficantes da favela Final Feliz, no Complexo do Chapadão, Zona Norte do Rio de Janeiro. Segundo a delegada Elen Souto, responsável pela investigação, a ordem para a execução veio de dentro da cadeia, por Davi da Conceição Carvalho, chefe do tráfico na favela, preso desde novembro de 2014, em represália ao roubo da boca de fumo do local pelo namorado da jovem, que fazia parte do bando de traficantes local.

A ordem foi que a jovem fosse atropelada na saída do baile, morta com tiros na cabeça e levada no porta-malas para a região de mata da favela, onde o carro, com seu corpo no interior, seria queimado. O cadáver de Andressa não foi encontrado até hoje. Além de Davi, foram identificados dois homens responsáveis pela execução: Carlos Alberto Souza da Silva e Thiago Lima de Carvalho. Ambos estão foragidos. Os três acusados foram identificados graças ao depoimento do pivô do crime, o namorado de Andressa: Bruno Messias Araújo dos Santos. Bruno alegou ter largado o tráfico de drogas, mas como tinha um mandado de prisão pendente pelo crime de associação para o tráfico, foi preso logo após prestar depoimento.