quinta-feira, 7 de abril de 2016

Recôncavo News

Salvador: Carreta carregada de soja tomba e moradores saqueiam carga

Um acidente no bairro de Águas Claras, em Salvador, causa um grande congestionamento na região na manhã desta quinta-feira (7). Uma carreta carregada com 30 toneladas de soja tombou na rua Celika Nogueira, nas proximidades do Millenium Hotel, e espalhou a carga pela via, por volta das 21h da quarta-feira (6), informou a Superintendência de Trânsito (Transalvador). 
A soja está sendo saqueada por moradores do local. O veículo permanece na via porque também atingiu um poste, espalhando fios de energia pelo local. Por conta disso, o tráfego de veículos na rua está interditado até que a Limpurb limpe a área, após a Coelba retirar a fiação do local.
Segundo testemunhas, a carreta ainda atingiu duas casas no local. "Ele estava tentando subir a ladeira, mas acabou descendo de ré. Meu pai estava na rua, e quase foi pego. A vizinha ficou gritando, chamou o nome dele para ele sair da frente do carro. Deu tempo, mas o veículo bateu aqui no muro da casa verde e capotou. Ele também atingiu o muro da casa vizinha", disse a moradora Valdeir Santos, 52 anos. "Aqui tem um senhora de 83 anos, adoentada, que tomou um susto, ficou tremendo. Ficamos sem energia e estamos tendo de ir na casa do vizinho para processar os alimentos dela, foi muito transtorno".
Ainda segundo a Transalvador, técnicos da Coelba chegaram ao local por volta das 7h, e o serviço não tem previsão de encerramento por conta da complexidade das linhas afetadas. O motorista do veículo ficou ferido e está internado em um hospital de Salvador, mas passa bem.
A frente da carreta ficou intacta, mas a carroceria dela foi destruída pelo acidente. Segundo Manoel Ribeiro, irmão do dono do veículo, o prejuízo estimado com o conserto é avaliado em R$ 10 mil, e a carreta não possui seguro. "Hoje em dia colocar um caminhão no seguro é muito caro. Meu irmão tinha mandado eu botar no seguro, e passou a carreta para o motorista fazer a entrega da carga. Mas essa não era a rota normal dela", disse Manoel ao CORREIO.
Apesar disso, a carga de soja que estava sendo transportada pelo veículo tem seguro. Os moradores do bairro que estão saqueando o alimento, espalhado pela via, alegam que a retirada dele foi liberada. "Liberaram para a gente pegar. Vim aproveitar aqui, pegar um alimento para a gente. Fiquei sabendo agora e vim logo", comentou uma mulher de 64 anos, que não quis se identificar.
Manoel, no entanto, nega a informação. "Vou fazer o que? Não foi liberado, mas o povo tá pegando. Não posso fazer nada", comentou. Segundo testemunhas, o motorista da carreta teve uma crise de choro e se desesperou após o acidente. Fonte: Correio.