sábado, 9 de abril de 2016

Recôncavo News

Mãe quer se casar com o filho que ela deu para adoção há 30 anos

Por essa, nem João Kléber e Christina Rocha esperavam: uma mulher está querendo se casar com o filho que ela deu para adoção há mais de 30 anos! Se você acha que esse é só mais um dos temas malucos que aparecem no “Casos de Família” ou no “Você na TV”, saiba que a história é real!
Tudo começou há 32 anos: a britânica Kim West tinha 19 anos quando foi estudar na Califórnia (EUA). Como ficou grávida sem planejar, Kim optou por entregar o filho para adoção. Isso se concretizou quando o bebê tinha apenas 1 semana de vida, e a mulher voltou para o Reino Unido.
O tempo passou, e o menino tornou-se homem. Em dezembro de 2013, Ben Ford foi atrás de suas raízes biológicas e acabou conhecendo sua progenitora um mês depois. O que era para ser um reencontro acabou se transformando em amor à primeira vista!

Mãe e avó ao mesmo tempo

A atração sexual é descrita por ambas como um “amor genético”. Tanto que do primeiro encontro para o primeiro beijo foi um pulo! E apenas três dias após o casal inusitado fazer sexo, Ford ligou para sua esposa e falou que não a amava mais – ele passaria a viver com sua nova namãerada.
Os dois estão juntos há dois anos e planejam se casar no papel. Além disso, eles estão tentando ter um filho. Já imaginou a confusão? Ford seria pai e irmão da criança. Kim seria mãe e avó ao mesmo tempo!
Ben Ford seria o pai e o irmão da criança ao mesmo tempo...


“Eu sei que as pessoas vão dizer que é nojento, que deveríamos ser capazes de controlar nossos sentimentos, mas quando você é atingido por um amor tão arrebatador que você está disposto a desistir de tudo para isso, você tem que lutar por ele”, explicou Kim, que nunca conseguiu manter um relacionamento desde que entregou o filho para adoção.

Atração Sexual Genética

Os dois agora estão morando em Michigan, nos EUA. Por lá, o incesto é um crime hediondo, podendo ser condenado com a prisão perpétua! Porém, os dois pombinhos não acreditam que isso se encaixe na sua história. “Somos como ervilhas, em uma vagem, que estão destinadas a ficar juntas”, comparou Kim.
O fenômeno da “Atração Sexual Genética” é bastante raro, mas Kim e Ford conheceram outro casal no Michigan que está na mesma situação que eles. O termo foi cunhado há 30 anos pela norte-americana Barbara Gonyo e se refere a atrações sexuais entre parentes próximos que se conheceram apenas depois de adultos.
Kim West, atualmente com 51 anos, e Ben Ford, com 32, descrevem suas relações sexuais como “incríveis e alucinantes”. O caso certamente vai mexer com a opinião pública. E você o que acha dessa história inusitada? Fonte: Megacurioso.