quarta-feira, 13 de abril de 2016

Recôncavo News

Mãe mata o próprio filho e enterra o corpo no quintal de casa, após ser estuprada várias vezes por ele

Uma lavradora de 52 anos confessou a polícia que matou o próprio filho de 24 anos em Terra Roxa, no interior de São Paulo. De acordo com informações do 'G1', a mulher confessou que matou o filho porque era constantemente estuprada por ele e que após matá-lo, ela queimou os ossos e enterrou os restos mortais no quintal de casa.

Aos familiares, a mulher justificou o desaparecimento do filho dizendo que ele estava viajando. Investigadores foram enviados ao local, onde encontraram fragmentos de ossos, dois dentes humanos e pedaços de roupas que o rapaz usava no momento do crime. O material foi encaminhado para perícia.

Em depoimento, a mulher contou que matou o filho com uma facada no pescoço dentro do banheiro, em uma das tentativas de estupros. O corpo foi enrolado em um cobertor e enterrado no quintal da casa. Três meses depois, entretanto, a lavradora desenterrou e queimou os ossos do rapaz. A alegou ainda que o filho era usuário de drogas.

Ela contou ainda que o crime aconteceu em maio de 2012. Após prestar depoimento, a lavradora foi liberada porque não houve flagrante do crime. A polícia aguarda o resultado da perícia nos restos mortais encontrados para dar continuidade às investigações.

"Nós dependemos de um exame de DNA, que vai dizer especificamente se aqueles fragmentos de ossos são do rapaz desaparecido. A partir do material de um familiar, nós vamos confrontar com o material genético que existe principalmente nos dentes que foram encontrados", explicou o delegado Emerson Abade, responsável pelo caso. Fonte: Correio 24H.