segunda-feira, 25 de abril de 2016

Recôncavo News

Funcionários protestam contra valor de salários pagos pela Fundação José Silveira

Um grupo de 50 profissionais da Saúde terceirizados protestou durante a presença do governador Rui Costa na inauguração da emergência do Hospital Ernesto Simões, no Pau Miúdo, na manhã desta segunda-feira (25).
O grupo, quase todo da Fundação José Silveira, reclama da precariedade trabalhista. Apesar de não ter dialogado com os profissionais, durante discurso Rui Costa falou sobre a importância do protesto.  “Eu prefiro ter o carro de som na porta pedindo aumento de salários do que, como no Rio de Janeiro, cobrando salários e 13º salário. 
O Rio tem um orçamento de R$ 90 bilhões, a Bahia tem só R$ 40 bilhões. Estamos falando de uma diferença de R$ 50 bilhões. Nós vamos continuar trabalhando firme. Vamos trabalhar para não  ter atraso de salário”.
O técnico de enfermagem Edson Nascimento ressaltou que o terceirizado recebe metade do salario do que ganham os concursados. “Somos uma mão de obra barata. É assim que funcionam as terceirizadas”, reclamou.
O governador Rui Costa assinalou que será feiras relicitações na Educação e na Saúde, como forma de barrar empresas que dão calote em seus funcionários. Rui não cruzou com os protestantes porque entrou e saiu da unidade pela porta lateral. Fonte: Bocão News.