terça-feira, 29 de março de 2016

Recôncavo News

Conheça os benefícios do Sal do Himalaia, que tem efeito contrário ao Sal de cozinha e faz bem para a saúde

Por volta de 200 milhões de anos atrás, no Himalaia, o bater das ondas do mar nas montanhas gerou uma camada de sal cristalizado, que foi coberta por lava e assim permaneceu intocada e preservada, protegida de todos os poluentes vindos da superfície. Por esse motivo, acredita-se que o sal do Himalaia seja o sal de maior pureza encontrado no planeta.


O que o faz especial?

Bem, além dos 200 milhões de anos de preservação, o sal do Himalaia possuipropriedades impressionantes.
De composição ampla, ele apresenta o número incrível de 84 minerais e elementos diferentes, o que confere a ele uma cor rosada. Alguns destes minerais são o cloreto de sódio, sulfato de cálcio, potássio e magnésio; todos encontrados e absorvidos facilmente pelo organismo.
O sal comum de cozinha tem a maioria de seus minerais retirados, restando apenas o cloreto e o sódio. Em seguida ele é branqueado e limpo com produtos químicos, para então ser aquecido a temperaturas elevadas. O iodo que é adicionado é, quase sempre, sintético. Além disso, o sal de cozinha é também tratado com agentes antiaglomerantes, o que muitas vezes faz com que nossos organismos não o absorvam corretamente, formando depósitos de sal nos órgãos.
Já o sal do Himalaia não sofre todo esse processo de refinamento. Ele é extraído e lavado manualmente, tornando-o ainda mais puro.
Há quem diga ainda que ele possui um poder maior de acentuar o sabor dos alimentos, e que ativa as papilas gustativas mais eficientemente que o sal de cozinha. Além disso, apesar de ser vendido por um custo muito mais elevado que o sal convencional, é necessária uma menor quantidade de sal do Himalaia para salgar a comida.

Benefícios surpreendentes

Além de possuir os mais de 80 minerais que, além de serem importantes ao organismo, são facilmente absorvidos por ele, o sal rosa do Himalaia possui outras propriedades positivas, de acordo com algumas fontes:


  • Contribui para a saúde vascular;
  • Auxilia em funções respiratórias;
  • Promove o equilíbrio do potencial hidrogeniônico (pH) no interior das células;
  • Reduz sinais de envelhecimento;
  • Promove padrões de sono saudável;
  • Prevenção de cãibras musculares;
  • Hidratação;
  • Fortalecimento dos tecidos ósseos;
  • Redução da pressão arterial;
  • Melhora a circulação;
  • Desintoxica o organismo de metais pesados.

Como usar?

Além dos benefícios citados anteriormente, ele é também vantajoso para quem necessita reduzir o consumo de sódio em sua dieta, pois um mesmo volume de sal de cozinha e de sal do Himalaia, quando comparados, apresentam porções diferentes de sódio em sua composição:
  • 1 colher de chá de sal de cozinha comum tem aproximadamente 1500 mg de sódio;
  • 1 colher de chá de sal do Himalaia tem aproximadamente 480 mg de sódio.

Onde comprar?

Ainda não é possível entrar em qualquer mercado e encontrar o sal do Himalaia, porém ele pode ser achado em algumas lojas físicas de produtos naturais ou ser comprado pela internet.


Devido ao fato do sal do Himalaia ser um produto importado, é preciso ficar atento à procedência e a como o produto é manipulado durante e após sua extração. Quando um produto é destinado ao consumo humano ou animal, uma série de cuidados devem ser tomados para que não ocorra a contaminação e para que este apresente os padrões de identidade e qualidade (PIQ) dispostos pelos órgãos oficiais do governo brasileiro.
Além disso, é necessário que a empresa apresente as licenças exigidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Caso o site da empresa não disponibilize essas informações para o público geral, peça por email ou acesse o site Imprensa Oficial; e se a empresa não apresentar as licenças, procure outro fornecedor que seja mais transparente com os consumidores. Fonte: Blog Cura Pela Natureza.