terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Recôncavo News

Meteoro caiu próximo ao Brasil e causou explosão de uma bomba atômica

O maior meteoro a impactar com a Terra desde o incidente aterrorizante na Rússia, em Chelyabinsk há três anos, explodiu com força de uma bomba atômica sobre o Oceano Atlântico. O evento aconteceu no dia 6 de Fevereiro, às 14:00 UTC, quando um meteoro explodiu há uma distância de 1.000 km da costa do Brasil. Foi liberada a mesma energia de 13.000 toneladas de TNT, e equivale a mesma energia usada na primeira bomba atômica que destruiu Hiroshima em 1945.

É bem improvável que alguém tenha visto, mas provavelmente, o impacto foi captado pelos militares que monitoram explosões atmosféricas. “Impactos como estes acontecem várias vezes por ano, a maior parte é invisível”, disse Plait. 

Na verdade, devemos nos preocupar com os impactos maiores. Se esse impacto tivesse acontecido sobre uma área povoada, ele teria abalado algumas janelas e provavelmente aterrorizado um monte de gente, mas eu não acho que teria feito qualquer dano real, explica.

A Nasa monitora cerca de 12.992 objetos próximos a Terra. Ela estima que em torno de 1607 são classificados como asteróides potencialmente perigosos que podem causar grandes tragédias na vida.

Em setembro, Paul Chodas, gerente do escritório Near-Earth Object da NASA Jet Propulsion Laboratory em Pasadena, disse: “Não há nenhuma evidência existente de que um asteróide ou qualquer outro objeto celeste está em uma trajetória que terá impacto sobre a Terra”. ‘Na verdade, nem um único dos objetos conhecidos tem alguma chance credível de se chocar com o planeta durante o próximo século.

Um desses asteróides é o 2013 TX68, o que não representa uma ameaça para a Terra, mas poderia chegar muito perto da superfície, de acordo com a agência espacial – embora acrescente que há uma chance muito pequena de que isso aconteça. Fonte: Climatologia Geográfica.