domingo, 12 de julho de 2015

Recôncavo News

Na final do SuperStar, Lucas e Orelha já têm agenda com mais de 30 shows

Neste domingo (12), acontece a final do programa SuperStar, da Rede Globo. A dupla baiana Lucas e Orelha disputa o título desta edição. Os jovens, de apenas 19 e 17 anos, respectivamente, conquistaram fãs pelo Brasil com carisma e talento. Eles falaram sobre as expectativas para a final, os planos para a carreira, e agradeceram aos conterrâneos pelo apoio que têm recebido.
Com a fama no SuperStar, já são mais de 30 shows marcados para os próximos meses em várias cidades brasileiras, entre as quais Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo. Uma das apresentações será realizada em Salvador, onde moram, no mês de agosto.
Lucas e Orelha estrearam na terceira semana do programa. Com a música autoral "Presságio", obtiveram 86% dos votos, maior pontuação daquela audição. De lá para cá, foram seis apresentações embaladas principalmente pelo funk melody, nas quais cantaram canções inéditas e também de outros artistas, como MC Gui e Anitta. "São cantores que nós gostamos, ouvimos bastante", destaca Orelha. Além desses artistas, eles têm como referência nomes como Michael Jackson e JustinTimberlake.
Surpreendentemente, os amigos fogem do estilo de música produzida na Bahia. Apesar de admirarem as carreiras de Claudia Leitte e Ivete Sangalo, a axé music não é o estilo preferido deles, que começaram cantando música gospel. "Na igreja, tivemos o primeiro contato com o R&B. Fomos praticamente os únicos dessa edição a cantar esse ritmo e também funk, rap, acho que isso foi um diferencial. Levamos a nossa verdade para o para o palco", analisa Lucas.
Desde que se tornaram conhecidos, os rapazes foram comparados aos cariocas Claudinho e Buchecha. Eles afirmam que isso não incomoda. "Temos consciência de que fazemos o nosso trabalho, não estamos imitando ninguém. E é bom ser comparado a alguém que gostamos, como é este caso", diz Lucas.
Com a projeção nacional, surgiram também assédio de fãs e compromissos de gente grande. Eles têm passado a maior parte do tempo no Rio de Janeiro, participando de programas de TV e rádio, concedendo entrevistas e ensaiando para o SuperStar. "Ainda ficamos surpresos com essa vida de artista, pois não esperávamos tanta repercussão", afirma Orelha.
Eles sempre desejaram chegar longe, porém, não imaginavam chegar até a última fase do SuperStar, devido à boa qualidade das bandas participantes. Na final, vão ter a torcida dos pais na plateia. "Estamos recebendo muito apoio da família, dos amigos. Aliás, temos manifestações de carinho de todo o Brasil, especialmente da Bahia. Nosso povo tem sido fundamental para alcançarmos este sucesso", conta Lucas.
Os artistas revelam que estão preparando um repertório só de canções autorais e inéditas. "Estamos muito ansiosos, mas com os pés no chão. A concorrência é forte. Já somos vitoriosos por sair de um lugar pobre, com poucas oportunidades, e conseguir chegar até aqui. Temos orgulho da nossa trajetória", comenta Orelha.
Planos 
Os dois já estão gravando o primeiro CD da carreira. "Estamos em fase de pré-produção, pensando repertório, arranjos, parcerias", informa Lucas. Os rapazes têm mais de 70 composições e estão sendo procurados por vários artistas.

Apesar de não terem revelado nomes, já foi noticiado que o baiano Tuca Fernandes, por exemplo, vai gravar canções dos jovens no próximo CD. Além disso, o pagodeiro Thiaguinho, padrinho da dupla no programa, também já demonstrou interesse em uma composição deles.
"Ainda estamos sem tempo, mas as coisas já estão andando em uma velocidade acelerada. Depois do programa vamos poder nos organizar melhor, mas com certeza já somos muito gratos por tudo isso que está acontecendo em nossas vidas", declara Orelha. Fonte: G1.