segunda-feira, 30 de março de 2015

Recôncavo News

Feira de Santana: Advogados protestam contra retirada de Vara do Trabalho

Advogados se reuniram na manhã desta segunda-feira (30) em frente a Justiça do Trabalho, na Avenida João Durval, em Feira de Santana, para protestarem contra a fechamento da 6ª Vara do Trabalho da cidade. Essa Vara seria transferida para a cidade de Serrinha. De acordo com Pedro Mascarenhas, que é presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção Feira de Santana, a mobilização é de conscientização.

“Queremos o reconhecimento desse trabalho executado na 6ª Vara do Trabalho, há mais de 10 anos. Não podemos perdê-la de qualquer forma. Normalmente essa Vara recebe mais de 2 mil processos e com a retirada os processos serão redistribuídos”, afirmou.

No último sábado (28) o deputado estadual José Neto informou que havia a decisão da retirada dessa Vara de Feira de Santana, mas que já existe a definição de que ela permanecerá na cidade. Porém, Pedro Mascarenhas disse que a OAB ainda não foi avisada oficialmente da decisão.

“Já temos a informação de que a 6ª Vara vai ficar em Feira de Santana, mas ainda não fomos informados oficialmente. Feira de Santana não pode regredir, tem que ampliar as varas do trabalho e não diminuir”, destacou acrescentando que a manifestação deve continuar ao longo do dia.

O diretor do Fórum do Trabalho, Gilberto Santos Lima, destacou que com o movimento processual do tamanho de Feira de Santana, uma Vara não pode ser retirada da cidade.

“O nosso Tribunal Regional do Trabalho criou uma comissão para estudar alterações de jurisdição e aprovou a retirada de uma Vara de Feira de Santana. Essa comissão mandará um relatório para os desembargadores do órgão especial que terão a última palavra. Por isso existe essa luta da OAB para convencer os desembargadores de que Feira precisa dessa Vara”, afirmou.

Pedro Mascarenhas destacou que se a 6ª Vara for retirada de Feira de Santana, vai prejudicar muito os trabalhos com uma demanda maior, ocasionando em mais demora. “Precisamos de mais uma Vara na cidade e não a retirada”, observou. Fonte/Foto: Acorda Cidade.