segunda-feira, 30 de março de 2015

Recôncavo News

Bahia deixa a Fonte Nova e volta para Pituaçu

O Esporte Clube Bahia vai deixar a Fonte Nova. Em anúncio oficial feito pelo presidente do clube, Marcelo Sant'ana, o tricolor voltará a jogar no estádio de Pituaçu.
Segundo Marcelo, o Bahia está disposto a negociar para voltar a jogar no estádio, desde que o consórcio valorize e respeite a torcida do time.
O tricolor tem contrato com a Arena Fonte Nova até o dia 07 de abril, mas como não será mandante de algum jogo até essa data, a despedida da torcida foi contra o Campinense, no sábado (28). Fonte: Ibahia.
Confira o comunicado oficial do Esporte Clube Bahia:
"À Nação Tricolor,
O Esporte Clube Bahia, através da sua Diretoria Executiva, agradece publicamente à Fonte Nova Negócios e Participações pelos dois anos de parceria, iniciada no dia 7 de abril de 2013. Juntos, Clube e consórcio cresceram e amadureceram. No período, enquanto a Arena renasceu como sede da Copa do Mundo de 2014, o Bahia, graças à força da sua torcida, tornou-se democrático.
A Fonte Nova é, sem dúvida, a casa de todos nós, tricolores. Torcedor se faz na arquibancada. E na Fonte a torcida do Bahia se consolidou como a maior do estado, do Nordeste e uma das maiores do Brasil. Na Fonte Nova, o Brasil se apaixonou pelo Bahia.
Um amor correspondido. Amor de pais e filhos. E filhos, todos sabemos, nós criamos para o mundo. O Bahia, repito, graças à força da Nação Tricolor, é um Clube livre e democrático. Livre para tomar suas próprias decisões. Democrático para saber ouvir cada um.
Durante quase quatro meses, a atual Diretoria Executiva, eleita pelos sócios, negociou a renovação do contrato com o consórcio responsável pela administração da Arena. Procurou valorizar a Torcida de Ouro. Tentou transformar a Arena em nosso caldeirão. Sem sucesso.
O Bahia, apesar das conversas, não recebeu uma única proposta na qual a torcida e o Clube fossem valorizados. O Clube entende as dificuldades do consórcio e respeita a postura da Fonte Nova Negócios e Participações, uma empresa privada.
Mas, assim como o consórcio busca legitimamente garantir sua operação e seus interesses, a Diretoria Executiva tem a obrigação de defender os interesses do Clube e da Nação Tricolor. É dever da Diretoria proteger, valorizar e respeitar os sócios e os torcedores que dão a vida pelo Bahia. Não se pode fechar os olhos diante dos repetidos problemas e da falta de soluções.
Para nós, tricolores, estádio, futebol e Bahia não são matemática financeira. São nossa vida, nosso orgulho, nosso amor.
Por já não ter mais partidas como mandante até o dia 7 de abril, quando acaba o contrato com a Fonte Nova Negócios e Participações, o Bahia comunica que, a partir de agora, seu mando de campo oficial voltará a ser Pituaçu, estádio público usado por clubes da capital e do interior.
O Bahia continua disposto a negociar para jogar na Arena Fonte Nova, desde que o consórcio valorize, trate bem e respeite a torcida tricolor.
Quem dá vida a um estádio é a torcida do Esporte Clube Bahia.
Saudações Tricolores,
Marcelo San’Ana"